Vinhos Exóticos – Conheça os Principais Vinhos de Frutas

O consumo de vinhos no Brasil vem aumentando a cada ano. Há uma expectativa de que em 2019 o país importe 400,1 milhões de litros da bebida. Além disso, o país é o terceiro maior produtor de frutas do mundo. Com esse aumento na demanda de vinhos, surge a necessidade de se ter novas ideias em cima do produto. Dessa forma, os vinhos de frutas emergem como uma excelente oportunidade de negócio no Brasil. Mas afinal, o que é considerado vinho? O que é um vinho exótico? Essas e outras informações serão esclarecidas no decorrer deste texto.

As principais características dos vinhos

“Vinum” é a palavra do latim, da qual se originou a palavra Vinho. Antigamente, a palavra era usadas tanto para designar o suco fermentado da uva, como o não fermentado, mas, de forma tradicional, o vinho é a bebida elaborada a partir da fermentação alcoólica do suco de uvas. O processo natural de fermentação se dá através das leveduras, microorganismos que transformam o açúcar presente no suco da uva em álcool. Partindo desse processo, existem diversos tipos de vinhos, feitos em todo o mundo através de diferentes métodos. Entretanto, para que a bebida seja considerada vinho, de acordo com a legislação brasileira ela deve possuir diversas características específicas,  como o teor alcoólico e a categoria na qual cada vinho se enquadra.

A palavra vinho se refere exclusivamente à bebida descrita acima. Caso não seja feito a partir de uvas, deve-se usar a expressão Vinho de Frutas. Esses “vinhos exóticos”, feitos a partir de frutas que contêm açúcares fermentáveis, vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado. Com isso, apostar na produção dessa bebida pode ser um ótimo investimento. Abaixo, estão dispostas informações referentes a alguns tipos de vinhos de frutas.

 

 

Vinho de Jabuticaba

Uma das frutas que é utilizada para a produção de vinhos é a jabuticaba. No interior do Mato Grosso e em Minas Gerais, diversos produtores já investem na produção de vinhos de jabuticaba. Nessas regiões, a bebida é de grande sucesso, atraindo a atenção de turistas e visitantes e cativando a população local. 

O vinho de jabuticaba demora 50 dias para ficar pronto. Para fazer esse vinho, são necessários 10 quilos de jabuticabas para 1 quilo de açúcar. Então, no preparo da bebida, deve-se estourar as jabuticabas e colocá-las em uma vasilha de plástico. Em seguida, deve-se cobrir com açúcar e deixar descansar. Após o tempo de descanso basta coar e está pronto para o consumo.

O vinho de jabuticaba tem produção e cor parecida com o vinho tradicional

 

 

Vinho de Maçã

Também conhecido como sidra, é o vinho de frutas mais comum no Brasil, mas é a Europa a maior região produtora e consumidora da bebida. A sidra é produzida de diferentes formas em diversas partes do mundo e conta em sua composição com  basicamente de dois ingredientes: açúcar e fermentado alcoólico de maçã e, para ser chamada assim, a bebida não deve conter nem sequer água.

O vinho de maçã é obtido através da fermentação do sumo de maçãs, as quais tradicionalmente são de espécies ricas em açúcar, para facilitar o processo de fermentação. Ademais, a sidra é um vinho exótico versátil, sendo consumida de duas formas diferentes, fria ou quente. A sidra fria pode ser natural ou gaseificada, com semelhança aos espumantes e de aroma fresco e leve, enquanto sidra quente possui um sabor que remete à maçã cozida. Além da versatilidade, o vinho de maçã é uma bebida que traz vários benefícios para a saúde, como a prevenção de doenças cardiovasculares e a ação diurética.

A Sidra é o vinho exótico mais comum no Brasil

 

 

Vinho de Manga

De cor amarelada e gosto doce, o vinho de manga tem um teor alcoólico menor do que o tradicional,  variando entre 8 e 9%. Como a manga é uma fruta com muito açúcar, principal fonte do álcool, a bebida não é muito difícil de se fermentar. Em contrapartida, o maior desafio na produção é alcançar o equilíbrio da viscosidade. O aroma do vinho de manga é caracterizado como refrescante, frutado e doce. Porém, vale ressaltar que cada variedade de manga tem um sabor diferente, então, com isso, cada um dos vinhos varia de gosto. Diante disso, para produzir o vinho de manga, deve-se ter atenção à escolha da qualidade da fruta. Logo, escolher uma manga que agrade seu paladar e que combine com pratos específicos é uma bom ponto de partida. 

 

 

Vinho de Morango

O vinho de morango é produzido de forma bem parecida com o vinho tradicional de uvas, tendo como ingredientes morangos descascados, água fervente, suco de limão e açúcar e com tempo de produção médio, desde a colheita até o produto final, de quatro meses. Essa bebida é tipicamente consumida no verão, contando com um aroma levemente adocicado e fresco, que combina bem com sobremesas, por exemplo, com o chocolate. Entretanto, o vinho de morango pode apresentar diferentes sabores, com a qualidade do produto final sendo diretamente afetada pela altitude na qual os morangos são cultivados. Além disso, uma vantagem de se produzir vinho de morango é que o fruto pode ser colhido durante todo o ano. Outro ponto positivo é que no Brasil o morango é uma fruta com grande potencial comercial. Sendo assim, produzir o vinho de morango pode ser uma boa alternativa no cenário nacional.

O vinho de morango apresenta aroma adocicado e fresco

 

Vinho de Abacaxi

Comumente produzido no Havaí, o vinho de abacaxi começou recentemente a ser conhecido no Brasil. Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro testou a produção de vinhos de abacaxi. A partir dos resultados obtidos, foram identificadas semelhanças em relação ao vinho tradicional. Nessa linha de pensamento, a produção é feita utilizando as mesmas técnicas adotadas para a fermentação de vinhos de uvas.  O aroma no vinho de abacaxi é muito pronunciado, o que torna a bebida adequada para ser consumida no verão. Além disso, a produção de vinho é uma forma de agregar valor ao abacaxi e é um processo que não sai tão caro, devido à possibilidade de aproveitar os excessos das safras. 

 

 

Vinho de Banana

Isso mesmo, bananas, uma das frutas mais consumidas no Brasil. As bananas são ótimas para a vinificação, pois proporcionam doçura, corpo e um sabor sutil ao produto.  Assim como o morango, as bananas estão disponíveis ao longo de todo o ano. Além disso, a fruta é barata, o que garante uma vantagem produtiva. O vinho de banana também pode ser consumido misturado a outros vinhos de frutas, trazendo um ótimo equilíbrio de sabores. Geralmente, se usa as cascas das bananas na produção, o que evita o desperdício. Outro ponto de destaque é que a fruta utilizada deve estar o mais maduro possível. 

O vinho de banana tem sido produzido na Tanzânia e na região de Guadalupe. Nesses locais, o vinho de banana é um sucesso de vendas, conquistando o mercado com mais de 12 mil garrafas comercializadas por dia. Todavia, no Brasil, não se tem o hábito de consumir esse produto produto. Diante disso, como a banana é uma fruta popular no país, a produção do vinho de banana seria barata. Logo, é uma excelente oportunidade de negócio para alcançar consumidores com menor poder aquisitivo.

O vinho de banana já é produzido na região de Guadalupe, no Caribe

 

 

Como visto, existem diversas opções para se produzir vinhos exóticos. Considerando que o Brasil é um grande produtor de frutas, a produção dessa bebida se torna uma grande oportunidade para iniciar um investimento. Há, portanto, vários fatores que devem ser considerados ao se montar uma produção de vinhos. Para te ajudar nisso, pode ser interessante contratar uma consultoria especializada para garantir que o produto seja desenvolvido da melhor forma possível. E aí, ficou interessado e deseja saber como começar sua fábrica de vinhos de frutas? Entre em contato conosco para que possamos te ajudar! 

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: