Entenda a diferença entre produtos light, diet e zero

Homem branco no supermercado lendo o rótulo de um produto

Você provavelmente já viu, e até mesmo consumiu, produtos light diet e zero. Mas, afinal, você sabe qual é a diferença entre eles? Como a saúde tem se tornado um tema cada vez mais importante para a população, esses produtos tomaram uma parte ainda maior do mercado. Nesse contexto, o açúcar passou a ser um grande vilão para os consumidores. Porém, para evitá-lo, muitos não sabem que produto comprar. Além disso, usar esses termos adequadamente é essencial para que seu negócio esteja regular com relação às normas e leis. Por isso, neste texto nós esclarecemos tudo que você precisa saber sobre esse assunto.

Produtos light:

Alimentos light são aqueles que têm uma redução de 25% de um ingrediente em relação ao original. Esse ingrediente não precisa ser o açúcar: pode ser carboidratos como um todo, calorias ou gorduras, por exemplo. Esses alimentos não são necessariamente mais saudáveis, porque, por exemplo, um produto, mesmo que tenha metade das gorduras, pode ter o dobro de sódio – que também pode gerar problemas de saúde. Apesar disso, é comum que essas diminuição de um ingrediente torne-o menos calórico.

Ícone: caixa de texto preta com um símbolo de porcentagem dentro

Assim, produtos light são, em geral, destinados a quem quer emagrecer, pois reduzem, mas não necessariamente retiram, nenhum ingrediente. Mas tome cuidado: não é porque um produto é light que você pode comer sem culpa nenhuma. Eles ainda contém calorias, e comê-los em excesso também engorda.

 

Produtos diet:

Os produtos diet são aqueles que não têm algum componente nutricional, como gordura ou açúcar. Eles são destinados a pessoas em dietas de restrição de algum tipo de nutriente, como é o caso dos diabéticos. Esses alimentos não precisam ser menos calóricos que o original, já que retirar um nutriente não quer dizer que outro não seja adicionado no lugar.

Ícone representando "sem açúcar": dois torrões de açucar sendo cortados por uma reta

A relação de produtos diet com a diabetes deve ser feita com alguns cuidados. Não é porque um produto é diet que ele não tem açúcar. Então os diabéticos devem ter muito cuidado ao comprar esse tipo de produtos, pois eles podem conter açúcar. Portanto, é sempre importante saber qual é o nutriente o qual foi retirado em um produto diet.

Produtos zero:

Os produtos zero, por sua vez, são aqueles que não apresentam um nutriente em específico ou calorias em quantidades significativas. Esse nutriente também não precisa ser açúcar, então também não são necessariamente bons para diabéticos. Ainda, é importante reforçar que eles não são obrigatoriamente mais saudáveis que os originais. Um exemplo disso são os refrigerantes zero calorias. Apesar de bons para perder peso, têm mais sódio que os originais, o que pode gerar problemas de pressão.

Ícone de fundo negro com escrito: kcal

De forma geral, produtos zero são comumente feitos para pessoas que querem emagrecer. Por isso, os produtos “zero calorias” são tão comuns no mercado, mas lembramos a importância de sempre consultar também os outros ingredientes. Ter poucas calorias não significa que o produto faz bem para a saúde. Então, deve-se sempre levar em consideração se algum nutriente foi adicionado para compensar a retirada de outro nesse tipo de produto a fim de saber se o alimento zero é realmente mais saudável.

Resumindo…

Se você busca consumir ou vender um produto para dietas com restrições de alguns nutrientes, deve procurar produtos diet e, até mesmo, alguns zero. Porém, é muito importante observar qual foi esse nutriente retirado para evitar consumir algo fora dessa dieta. Os produtos light, em geral, devem ser consumidos caso se procure o emagrecimento, pois, em geral, eles tendem a ter menos calorias, assim como os produtos zero.

Lembramos também que entender como ler uma tabela nutricional – que é onde se encontra informações aprofundadas sobre os nutrientes do produto – é essencial. Nela, você será capaz de ver qual é a mudança efetiva dele em relação ao original. Além disso, todo produto embalado na ausência do cliente deve conter a tabela. Logo, aprender a interpretá-la pode ser muito útil na hora de decidir sua alimentação.

Como vimos, as definições de light, diet e zero não são o que está no senso comum, então atenção para empregá-las corretamente é importante para uma comunicação efetiva do que propõe o produto. Usá-las corretamente, além de ser necessário por regulamentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), deixa seu cliente mais satisfeito. Essa satisfação gerada pela clareza de informações pode gerar um engajamento essencial para o crescimento da sua marca. Gostou do tema? Então leia mais sobre a rotulagem de alimentos aqui e aprenda a ser mais transparente com seu cliente e a estar regular com a lei.

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: