O que é um Manual de Boas Práticas de Fabricação?

Por Paulo Martinelli

No momento de criar o próprio negócio, muitos empreendedores na área alimentícia possuem dúvidas associadas a como manter o processo fluindo de forma organizada, segura e com qualidade. Sendo assim, o conhecimento das Boas Práticas de Fabricação (BPF) é fundamental.

Elas são um conjunto de atividades utilizadas para garantir as condições sanitárias básicas em toda a cadeia produtiva, bem como a conformidade dos alimentos com regulamentos técnicos. Dessa forma, as BPF são consideradas uma importante ferramenta que deve ser usada para conseguir níveis adequados de segurança dos alimentos, e sua adoção é um requisito da legislação vigente.

Para garantir que seu negócio esteja de fato aplicando as BPF é preciso um Manual de Boas Práticas de Fabricação (manual BPF), que é um documento que registra informações e procedimentos de preparação e higienização de um estabelecimento, além da manipulação, armazenamento, transporte e comércio dos produtos. Descubra mais sobre esse manual a seguir.

Por que adotar as Boas Práticas de Fabricação?

Boas Práticas de Fabricação
As BPFs trazem normalização para os processos de fabricação garantindo a qualidade dos produtos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) considera obrigatório a aplicação e a documentação das BPF para todos os estabelecimentos ou empresas do ramo alimentício. Ademais, elas também devem ser implementadas em indústrias de cosméticos, farmacêuticas, dentre outras, sendo muito importantes para esses estabelecimentos pois proporcionam vários benefícios, como, por exemplo:

  • Evitam multas perante a conformidade com as normas regulamentadas pela ANVISA;
  • Possibilitam a instalação de uma política de controle de qualidade;
  • Ajudam a melhorar a produção de alimentos;
  • Ajudam a controlar desperdícios de matéria-prima, água e energia;
  • Permitem a estruturação de Procedimentos Operacionais Padrão;
  • Permitem a estruturação de Instruções de Trabalho para controle da produção;
  • Reduzem a frequência de acidentes de trabalho;
  • Demonstram respeito ao consumidor, ganhando a confiança desse.

O que um Manual BPF contém?

Os manuais BPF são documentos oficiais de uma empresa e devem ser de fácil acesso para a leitura. Neles devem estar descritas, detalhadamente, informações sobre o estabelecimento, incluindo instalações industriais, pessoal, operações, controle de pragas, registros e documentação para rastreabilidade.

As informações sobre as instalações industriais estão associadas aos detalhes de fluxograma e planta do processo. Podem conter informações desde o material utilizado para construir as paredes do espaço físico à forma como foram feitas as instalações elétricas.

No que tange ao pessoal, deve conter informações e procedimentos para capacitar os funcionários envolvidos no processamento dos alimentos a terem condutas adequadas de higiene pessoal, além de fazerem o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

Os MBFs trazem instruções para garantir a segurança dos funcionários.

No item destinado às operações deve estar descrita como o processamento ocorre e deve ser realizado, desde a recepção da matéria prima até à saída do produto final.

O controle de pragas corresponde a todas as medidas preventivas e corretivas necessárias em relação a presença de insetos, roedores e pássaros no local da produção.

Por fim, os registros e documentos adequados permitem, em sua maioria, a resolução rápida de problemas. Os documentos que estão associados às BPF são o manual e os procedimentos operacionais padronizados (POP’s).

Procedimento Operacional Padrão e Manual de BPF

Os Procedimentos Operacionais Padrão (POP’s) são exigidos para todas as indústrias, independente da escala ou setor a qual pertence. Eles descrevem de forma objetiva os procedimentos necessários às atividades de produção e de uso de equipamentos. Dessa forma, os POP’s geralmente estão como itens específicos e relatados no Manual de BPF. Assim eles garantem, de certa forma, que as BPF sejam aplicadas de forma assertiva.

Consequências de não adotar as BPF

Existem portarias e resoluções que regulamentam as medidas de BPF em caráter geral, aplicáveis a todo tipo de indústria de alimento e serviços de alimentação, e também específicas, voltadas ao processamento de certos alimentos.

A contrariedade para com essas normas pode gerar consequências negativas, tais como multas, interdição ou até mesmo fechamento do estabelecimento.

Além disso, um negócio que não tem suas atividades organizadas em um manual BPF não é considerado válido perante os órgãos de Vigilância Sanitária, o que pode deixar os consumidores receosos na hora de adquirir os produtos.

Vigilância Sanitária fiscaliza restaurantes da Ponta Verde. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
A adequação aos procedimentos indicados num manual de boas práticas ajuda a evitar punições.

Como foi visto, pode-se verificar que um Manual de Boas Práticas de Fabricação bem estruturado pode contribuir para alavancar seu negócio. Aquele proporciona muitos benefícios, tanto relacionados à qualidade do processamento para obtenção do produto final, quanto à confiança passada aos consumidores pelo fato de ser um estabelecimento em conformidade com as normas regulamentadoras.

Se você pretende começar um negócio ou se já possui um e deseja aplicar as BPF’s e, consequentemente, seguir as normas da legislação em vigência, entre em contato conosco para mais informações. Será uma satisfação lhe ajudar a realizar o sonho de empreender.

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: