Pensa em investir no mercado de cervejas? Conheça as tendências!

É indiscutível que, nos últimos anos, o interesse do brasileiro pelo mercado de cervejas tem aumentado consideravelmente. O número de cervejarias registradas no Brasil cresceu quase 100% nos últimos 3 anos, criando inúmeras vagas de emprego no setor. Por trás desse aquecimento, está o fenômeno mundial das cervejas artesanais, que fomentou o lançamento quase constante de diversos produtos com características singulares.

Apesar da grande expansão dos últimos anos, ainda há muito espaço para novas cervejarias, que vem conquistando novos empreendedores e consumidores. Dessa forma, é essencial estar atento às tendências do mercado e às rápidas mudanças que este está sofrendo nos últimos anos, para poder aumentar, assim, a competitividade do seu negócio.

Existem uma grande variedade de tipos e estilos de cervejas que são catalogadas pelo Guia BJCP. Dentro desse contexto estão surgindo diversas tendências. Quer saber mais? Continue lendo o texto abaixo

Cervejas de Baixo Custo

A crise econômica vivida no país não atingiu tão severamente o mercado de cervejas. Diversas formas de produzir cervejas a um baixo custo foram desenvolvidas. Assim, continuou sendo possível atender as diversas classes sociais, e, ainda assim, produzir cerveja de ótima qualidade. Um exemplo é a produção de cervejas com cereais não maltados como milho, arroz e até mandioca em sua composição. Estes não substituem outros ingredientes, como o malte de cevada, apenas compõem a mistura de grãos.

Os cereais não maltados são mais baratos do que o malte de cevada. Muitas pessoas se enganam ao pensar que cervejas que contém esses componentes são de baixa qualidade. Os cereais não maltados geram álcool na cerveja sem deixá-la extremamente encorpada. Além disso, podem melhorar o aspecto e a retenção da espuma e até mesmo compor cervejas sem glúten. Isso é uma ótima opção para aqueles que preferem uma cerveja com característica mais leve. Assim, quando bem utilizados, os cereais não maltados podem trazer benefícios.

 

Cervejas puro malte

A cerveja puro malte é aquela feita com somente cereais maltados como fonte de açúcar. Assim, a grande tendência atual é associar a qualidade da cerveja à sua composição com apenas “água, malte, lúpulo e levedura”, principais insumos cervejeiros. No entanto, é importante salientar que a qualidade da cerveja produzida depende também do processo como ela é feita. Muitas das consideradas melhores cervejas do mundo usam uma outra fonte de açúcar além do malte.

Dessa forma, a temperatura de cozimento do malte, as condições de fermentação, o processo de maturação da cerveja, bem como negligências e erros durante a processo de produção implicam diretamente na qualidade final do produto. Assim, mesmo que a bebida seja puro malte, caso ocorra uma fermentação acelerada ou uma maturação incompleta, a qualidade será comprometida drasticamente.

Icone de cereal, representando alimentos integrais, uma tendencia do mercado de alimentos

Milkshake IPAs

Uma grande tendência presente no atual mercado de cervejas é a chamada “Milkshake IPA”. Esta é uma grande alternativa para se inovar nesse mercado crescente.  Para se produzir essa bebida, deve-se adicionar lactose e, em alguns casos, frutas. Geralmente, busca-se obter uma cerveja espessa e com certo grau de açúcar. Umas das frutas mais utilizadas atualmente é a maçã, que é um ingrediente que contribui para o processo de encorpar a cerveja.

No Brasil, por lei, não é permitido que qualquer bebida alcoólica com adição de componentes de origem animal seja chamada de cerveja. No entanto, isso não é empecilho para que se possa reinventar a sua produção nesse campo tão vasto de possibilidades. Assim, bebidas desse tipo são chamadas bebidas mistas gaseificadas e podem ser comercializadas em todo o país.

 

Cervejas ácidas

brinde de canecas com cerveja

O Brasil tem acompanhado as tendências mundiais e, com isso, veio o crescimento das chamadas sour beers. Estas são cervejas que possuem uma acidez intencional e podem ser produzidas de diversas maneiras.

Em países como Bélgica e Alemanha, ainda se encontram cervejarias que produzem cervejas ácidas a partir da fermentação espontânea, processo no qual leveduras selvagens e bactérias presentes no ar agem. Uma outra forma de produção é por meio da fermentação híbrida, em que mais de um microorganismo fermenta a cerveja. Além disso, uma outra alternativa é acidificar a bebida de forma controlada pela cervejaria, por intermédio de técnicas específicas, como da adição de ácido lático.

É importante salientar que, para grande parte das pessoas, as sours beers eram, até então, consideradas desagradáveis, de forma que essa bebida tinha um público bem restrito. No entanto, a “sour beer está se popularizando tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil.

Cervejas Brut

As cervejas Brut são bebidas leves, delicadas e com baixo amargor. Essas cervejas são limpas, brilhantes e transparentes. A sua produção é feita pelo método champenoise, o qual também é utilizado na fabricação de Champagne. Essa metodologia consiste na realização de uma segunda fermentação da bebida dentro da própria garrafa, o que requer cuidado especial. Com a refermentação, as cervejas ganham notas que remetem a vinho branco e toques cítricos.

Geralmente, a produção dessa cerveja leva um tempo considerável, às vezes até nove meses em maturação na cave com temperatura e umidade controladas. Essa longo prazo acaba se refletindo no preço, o qual pode chegar até R$300,00 por garrafa. No entanto, para amantes de cervejas, esse investimento muitas vezes vale a pena.

Garrafa de cerveja entre dois copos cheios de cerveja

O mercado de cervejas é amplo e contém muitas opções, para todos os gostos e bolsos. Assim, é muito importante estar sempre atento às novidade e às tendências desse setor. Consequentemente, fica mais fácil produzir de forma assertiva e de acordo com o público alvo que se quer atingir.

Tem interesse em produzir algum dos tipo de cerveja que citamos aqui? Entenda melhor quais são as etapas de produção da cerveja.

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: