4 Dicas e Mitos para fazer perfumes 

Perfume sendo aplicado no braço

O Brasil está no top 5 de consumidores de produtos de beleza e perfumaria mundial e o setor ainda cresce. Portanto, caso você esteja pensando em entrar para o mercado com um produto próprio, talvez lançar um perfume possa ser uma boa opção! Os brasileiros, além de vaidosos, gostam de falar sobre cosméticos. Então, escuta-se bastante sobre várias dicas de produção e utilização de produtos desse setor. Um  exemplo é que “perfume bom, é o que dura, que tem fixador”. Nem tudo que se ouve por aí, no entanto, é verdade. Quer saber mais sobre como fazer perfumes?

Mito: Perfume de qualidade não leva água na composição

A água é um componente importantíssimo de qualquer fórmula de perfume. Ela é ingrediente base comum na fabricação do produto a basicamente todas as marcas e tipos de fragrâncias. Assim, perfumes de qualidade também têm água, até porque a substância. tem um papel essencial na fabricação. 

As duas principais funções da água são manter a fragrância e solubilizar os componentes. A água serve como um dos solventes para o perfume, facilitando sua fabricação e manipulação. Além disso, ela ajuda a manter as notas voláteis solubilizadas na pele. Dessa forma evita-se que o odor da fragrância volatilize muito rapidamente.

Perfume

Mito: para fazer uma fragrância durar é necessário usar um fixador na fórmula 

É uma verdade que alguns perfumes duram mais na pele do que outros, o que, muitas vezes, é atribuído ao uso de substâncias “fixadoras”. Esses compostos, contudo, não existem! Todos os perfumes são compostos de basicamente os mesmos ingredientes: essência, água e álcool. Ou seja, não existem fixadores nas fórmulas desse tipo de produto e a durabilidade da fragrância depende de outros fatores. 

Se você quer fazer um perfume que dure mais, é importante que você se atente para a qualidade das matérias-prima que vai utilizar.  Esse é um fator determinante da intensidade e da duração da fragrância. Outro ponto importante a ser trabalhado no momento da fabricação, se você quer que seu cheiro dure mais tempo, é a proporção de uso dos componentes da fórmula. Ou seja, uma colônia, que, por definição, leva uma concentração menor de essência em sua formulação, vai durar naturalmente menos do que um parfum, que tem alta concentração de essência.

Para fazer um perfume com boa fixação, deve-se priorizar também algumas famílias olfativas. O tipo de cheiro do perfume e sua intensidade tem relação com o tempo que ele dura na pele. Assim, no geral, odores mais amadeirados e florais são mais marcantes e duram mais do que cheiros frutados ou cítricos.

Como o uso afeta a duração do cheiro?

A duração do cheiro do seu perfume na pele depende, também, de quem a utiliza: o consumidor. O local de aplicação, o nível de hidratação da pele, o tipo de pele em que o perfume é aplicado e a forma com que é armazenado influenciam diretamente na duração da fragrância. Peles oleosas, mais hidratadas e regiões em que a circulação sanguínea é maior costumam beneficiar a fixação do perfume. Além disso, quando o perfume é guardado em ambientes quentes e úmidos ele tende a perder um pouco suas propriedades de cheiro, por se tratar de um produto pouco volátil, piorando a fixação.

Dica: utilize um frasco de vidro escuro na hora de fazer o seu perfume

O melhor recipiente para armazenar seu perfume depois de pronto é um frasco de vidro escuro. Essa escolha se deve ao fato de que os frascos de plástico podem interagir com o perfume, dependendo da sua composição, estragando o composto e suas propriedade de odor, cor e fixação. Assim, é melhor e mais seguro utilizar um frasco de vidro para armazenar seu perfume. 

Quando for escolher seu frasco de vidro,opte também por um que seja escuro. Apesar de muitas marcas usarem frascos incolores e transparentes para armazenar e vender seus perfumes, um frasco escuro, que diminua a incidência de luz, pode evitar a degradação de alguns componentes da fórmula. Essa medida, então, aumenta a vida útil do perfume e preserva sua composição. 

Perfume

Mito: cada perfume tem apenas uma essência

Existem milhares de essências naturais e sintéticas que podem ser utilizadas na fabricação de perfumes. Cada perfume leva três essências, pelo menos. São três classes de notas olfativas que compõem um perfume: as notas de topo, as de meio e as de base. Essas notas são sentidas em momentos diferentes da apreciação do perfume e o uso de essências como uma das notas pode  influenciar na percepção das outras notas. Dessa forma, é fundamental pensar muito bem na intenção pretendida e nas interações entre as essências antes de formar as notas do seu perfume.

O que são as notas olfativas?

As notas de topo são compostas por substâncias mais voláteis e, portanto, são percebidas logo no momento da aplicação do perfume na pele. Costumam ter um cheiro mais forte, bastante perceptível. É importante lembrar, no entanto, que o cheiro percebido na nota de topo não depende apenas dela. Ele é um resultado da composição geral do perfume. Logo após a evaporação das notas de topo, são percebidas as notas de meio, muitas vezes consideradas as principais componentes de um perfume. Essas notas geralmente são mais suaves e são percebidas até cerca de 1 hora após a aplicação do produto. Por fim, surgem as notas de base, enquanto as notas de meio desaparecem.

Assim, durante algum tempo é possível perceber essas duas notas juntas, formando o que seria o tema principal do perfume. As notas de base são mais profundas e fixam por mais tempo já que são moléculas maiores, de evaporação lenta. Então, têm a função não só de exalar odor, mas também de fortalecer e fixar as notas de topo.

Na hora de fazer o perfume é importante, inclusive, cuidar da ordem em que as fragrâncias vão ser adicionadas. É interessante começar sempre adicionando a nota de base, para depois acrescentar a de meio e, ao final, a nota de topo.

Conclusão

Assim, percebe-se que a fabricação de perfumes exige bastante cuidado e sensibilidade. Mas não é, também, um bicho de 7 cabeças! Com conhecimento sobre perfumes e um bom entendimento a respeito do mercado, fica mais fácil investir nesse ramo. Uma consultoria especializada também pode ser muito útil para orientar um investimento em fazer perfumes. Confira nosso post a respeito do que é uma consultoria clicando aqui.

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: