Os 7 tipos de desperdícios na indústria que podem prejudicar seu negócio

Por Vitor Faria

Que desperdício é algo ruim, não é novidade para ninguém. Levando isso para o contexto industrial de uma linha de produção, desperdícios na indústria podem contribuir significativamente para não fechar as contas no fim do mês, além de gerar consequências negativas tanto para o meio ambiente como para a sociedade.Segundo os princípios do Lean Manufacturing (manufatura enxuta), desperdício é toda a atividade humana que consome recursos (seja dinheiro, tempo ou esforço) mas que não gera valor para o produto final e para o cliente. E sobre esse ponto de vista, há 7 tipos de desperdício que você pode (mas não deveria) encontrar em sua indústria. São eles:

1.  Transporte

Trata-se do deslocamento excessivo de máquinas e equipamentos, de modo a causar um desperdício de tempo. Esse desperdício é sutil quando casos são analisados isoladamente. Por exemplo, quando a ferramenta errada é transportada de um lugar ao outro e a viagem precisa ser feita novamente. Porém, esse tipo de ocorrência pode somar horas quando analisado em um período longo. Deve-se prezar por um maior dinamismo do espaço físico. Assim, evitando o desperdício de transporte. Uma ferramenta que pode ser utilizada para isso é o 5S.

Entender minuciosamente a sua linha de produção evita o transporte desnecessário de objetos ou mercadorias, por exemplo.

2Defeitos

A produção de peças defeituosas é um exemplo claro de desperdício de matéria prima (financeiro). Além de ser um dos disperdícios da indústria de tempo e mão de obra, pois gera retrabalho. Ao adotar uma abordagem estatística na produção de peças defeituosas por meio do 6 sigma, por exemplo, é possível minimizar esse tipo de desperdício e assegurar a qualidade do produto final.

3. Movimentação

Diferentemente do desperdício de transporte, a movimentação refere-se ao movimento demasiado de pessoal pela planta da fábrica, o que pode ocasionar não apenas o desperdício de tempo, como também aumentar a probabilidade de acidentes acontecerem. É importante, para evitar esse tipo de desperdício, conhecer a rotina de trabalho dos empregados e reorganizar o espaço físico. Assim, você estará diminuindo efetivamente o deslocamento de pessoas.

É necessário que o local de trabalho seja organizado de modo que evite deslocamentos desneccessários.

4. Espera

A espera é um dos desperdícios mais evidentes nas indústrias, pois trata-se do tempo ocioso entre um processo e outro. Geralmente a espera origina-se da falta de sincronia entre processos que dependem um do outro. Casos mais simples podem ser resolvidos pela melhoria da comunicação interna e sincronização de tarefas. Entretanto, especialmente quando a produção envolve processamento químico e reatores, uma consultoria especializada pode se fazer necessária para otimizar processos, alterando-se as condições de funcionamento ou o dimensionamento dos equipamentos, por exemplo. Nesse artigo você pode saber mais sobre otimização de processos.

5. Estoque

Como consequência do desperdício anterior, o estoque é todo material parado, à espera do próximo passo, e geralmente está associado a uma produção acima da demanda do mercado ou, também, à falta de sincronia entre os processos da indústria. O principal desperdício gerado pelo estoque é financeiro, devido à necessidade de existir espaço físico para armazenar os materiais. Além disso, dependendo do tempo em que os materiais ficam estocados, eles podem estar sujeitos ao vencimento ou obsolescência. O sistema de produção puxada se baseia no princípio de produzir conforme a demanda. Ele tem como objetivo reduzir ao máximo a geração de estoque, e para isso é essencial você conhecer o seu Tempo Takt. Em outras palavras, tempo necessário para vender uma unidade, que deve nortear o ritmo de todo o processo produtivo.

6. Superprodução

Tida como uma das principais causas da crise econômica de 1929, a superprodução é a produção acima da demanda do mercado. A superprodução gera estoque e pode levar empresas à falência. Aqui valem as mesmas recomendações para prevenir a geração de estoque.

Super produção deve ser evitado ao máximo, visto que já levou muitas empresas à falência.

7Processamento

O desperdício por processamento inapropriado pode ser ocasionado de diversas formas: excesso de etapas no processo produtivo, baixa tecnologia empregada nos equipamentos, ineficiência energética, operação fora das condições ideais de funcionamento ou mesmo atividades que existem para conferir certas características ao produto final, mas que não são percebidas ou apreciadas pelo consumidor final. Mais uma vez, pode ser necessária uma consultoria especializada para saber como aprimorar o funcionamento dos seus equipamentos e torná-los mais eficientes, além de uma pesquisa de mercado para entender as necessidades do seu consumidor.

O que achou desse artigo sobre desperdícios na indústria? Caso tenha ficado alguma dúvida, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco!

 

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: