Como fazer Minha Empresa Crescer com Pouco Dinheiro?

Por Paula Salomão e Isabela Coelho


Os desafios que se apresentam a um empreendedor não cessam após a abertura de seu negócio. Muito pelo contrário, eles passam a ser parte do dia a dia de administrar e fazer crescer sua empresa. A quantidade limitada de recursos para investimento interno é uma das principais dificuldades no começo de diversos negócios. Sendo assim, torna-se difícil acelerar seu crescimento.

Segundo dados do SEBRAE, uma em cada quatro empresas criadas no Brasil vai à falência antes de completar dois anos e metade fecha as portas em cinco anos, devido à falta de planejamento prévio. Para superar essa barreira e tornar sua empresa forte e estável no mercado, é preciso planejar-se financeiramente e saber fazer seu negócio crescer com pouco dinheiro. Separamos a seguir cinco dicas valiosas de como começar:

 

Conheça seu mercado

Entender o cliente é fundamental. Uma vez que conhecer as expectativas dele para com o seu serviço ou produto está diretamente relacionado aos resultados de vendas. Além disso, alinhar expectativas garante uma alto nível de satisfação com o serviço oferecido. Não só isso, como também avaliar o potencial do mercado, entender as preferências de consumo, e até mesmo a renda, fornecem características valiosas do perfil de clientes. Esse estudo é muito importante para orientar as estratégias da empresa. Pois, assim, o serviço se alinha ao mercado, aumentando a fidelização dos clientes e as chances de recomendação do serviço.

A obtenção de dados não precisa envolver grandes gastos. Engana-se quem acredita que pode ser realizada apenas por especialistas. Para isso, a internet é uma poderosa ferramenta, onde o estudo pode ser realizado por meio de pesquisas informais utilizando formulários como o Typeform, que auxilia inclusive grandes empresas, como Apple, Uber e Nike; ou por meio de consultas a organizações públicas ou privadas, como SEBRAE, centros de pesquisa, sindicatos, entre outros.

Invista em Marketing de Conteúdo

Esse tipo de estratégia de marketing é uma forma de engajamento com os clientes que se dá por meio da produção de conteúdo que os interesse, aumentando a rede do seu negócio. Construir uma estratégia de marketing é importante para o direcionamento de clientes. Nesse sentido o Marketing de Conteúdo atua educando o público. Pois ao mesmo tempo que influencia na decisão de compra, concede autoridade para a marca. Ao consumir essas informações, os clientes são colocados numa posição onde são capazes de refletir sobre seu negócio. Assim, por exemplo, podem descobrir dores das quais não haviam se dado conta até então.

O Marketing de Conteúdo é especialmente útil em meios digitais, através de investimentos em site, redes sociais e produção de textos para blog. É muito importante que o conteúdo se relacione com os interesses do público-alvo. Aqui reforçamos a necessidade de conhecê-lo bem e saber se colocar no lugar do cliente. De início pode parecer complicado gerenciar todas essas plataformas, mas existem diversas opções de ferramentas de baixo custo que ajudam nesse processo.

O custo-benefício que um investimento em Marketing de Conteúdo apresenta é o suficiente para convencer qualquer um de adotar essa estratégia: empresas que o fazem geram 4x mais visitas e 5x mais Leads, além de possuir 3,7x mais visitas em seus blogs, segundo dados de uma pesquisa conduzida em 2016.

Se dedique ao Benchmarking

benchmarking, que em tradução livre pode ser entendido como “ponto de referência”, é um processo de análise, avaliação e comparação de resultados. A primeira etapa se trata da análise de parâmetros internos do negócio, utilizando dados e arquivos. Isso é feito a fim de avaliar a situação da empresa, para compreender também seus limites. Feita essa avaliação, procura-se identificar “organizações referências”, isto é, empresas que realizam processos parecidos de forma eficiente ou inovadora, buscando compreendê-los.

benchmarking está além de “imitar seus concorrentes”, é uma oportunidade de incorporar atitudes saudáveis ao seu negócio por meio de uma forma de baixo custo, podendo ser realizado por meio de parcerias e até mesmo internamente, quando um departamento ou filial da própria empresa pratica processos inovadores. Saiba mais nesse artigo.

Estabeleça metas

Uma vez que o empreendedor se aproximou do seu público, conheceu seu mercado, sua concorrência e foi capaz de avaliar seu desempenho, fica muito mais fácil estabelecer metas para onde ele deseja chegar no futuro. Já dizia Eisenhower, ex-presidente estadunidense: “Os planos não são nada. O planejamento é tudo.”. E o melhor ele se esqueceu de dizer: planejamento custa pouco.

Para crescer com pouco dinheiro é essencial saber como gastá-lo bem. Não é sobre o quanto você investirá, é sobre como investir. Para isso, é preciso estabelecer uma visão clara de onde se quer chegar e determinar passos para chegar lá. Chamamos esses tais passos de “metas”, e dizemos que elas devem sempre ser “SMART”. O acrônimo em inglês representa as cinco características que toda boa meta deve ter: ser específica, mensurável, atingível, realista e temporal. Estabelecendo metas assim, ganhamos ao mesmo tempo um desafio e uma motivação para vencê-lo, e principalmente, pontos que nortearão nossas escolhas de investimento.

Otimize seus processos

Uma excelente maneira de produzir mais gastando menos é através da otimização de processos. Não somente seu negócio poderá crescer gastando pouco dinheiro, mas você pode até mesmo descobrir maneiras de reduzir seus custos, eliminando desperdícios! Entretanto, justamente por ser uma ferramenta capaz de trazer tantos benefícios, ela pode ser de difícil implementação. Pois envolve uso de softwares, gráficos e indicadores para funcionar bem.

A solução, neste caso, seria contratar uma consultoria externa para realizar  otimização do seu negócio. A princípio, a ideia pode parecer assustadora e custosa, mas existem no mercado opções acessíveis e de alta qualidade. Uma das que se destaca em termos de custo-benefício é a contratação de uma Empresa Júnior!

Esse tipo de empresa é gerida por alunos de graduação, inseridos em um ambiente de inovação e conhecimento, e existem em diversos ramos do mercado. Uma vez que são associações sem fins lucrativos, os projetos são feitos a preços inferiores ao do mercado, visando o aprendizado dos alunos com a prática.

Não é necessário uma enorme quantidade de capital para investir em um negócio, mas sim o ter uma boa estratégia. É sim possível fazer sua empresa crescer com pouco dinheiro!

Deseja saber mais como funciona uma consultoria especializada? Entre em contato com a gente!

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: