5 Maneiras de Melhorar a Produção de Alimentos de Sua Fábrica

Por Sarah Moreira

O desperdício de matéria prima no transporte e o armazenamento incorreto prejudicam muito a Indústria Alimentícia. Além disso, gastos energéticos excessivos em algumas etapas do processo produtivo podem comprometer financeiramente uma empresa. Existem várias formas simples e de baixo custo para melhorar a produção de alimentos, tanto em relação à sustentabilidade quanto ao desenvolvimento de produtos de melhor qualidade e diminuição do custo de produção.

Sendo assim, listamos 5 sugestões para a otimização da sua linha de produção:

Refrigeração

Para o armazenamento correto dos alimentos, é importante que o produtor se atente às necessidades de cada tipo de produto. Isso evita que seja reduzido o prazo de validade. Cada alimento possui um tempo e uma temperatura para congelamento apropriados. Por isso, deve ser feito um controle da data em que cada alimento é colocado no freezer. Além da posição correta de cada um dentro do congelador. Pois esse apresenta diferentes temperaturas em diferentes compartimentos, e também de acordo com a lotação.

Embalagem

Além da refrigeração, a embalagem é essencial para a boa conservação do produto. Os alimentos devem ser armazenados em recipientes esterilizados, individuais e devidamente fechados, mesmo os previamente preparados. Também deve-se atentar ao material da embalagem mais adequado para cada tipo de produto. Afinal, de que adianta melhorar a sua produção de alimentos, se no transporte e armazenamento a embalagem inadequada compromete a qualidade do seu produto?

Layout da linha de produção

De acordo com o SEBRAE, 30% do tempo de fabricação de alimentos é desperdiçado com o transporte de materiais e produtos entre as etapas de produção no interior da fábrica.  Assim, é importante que a disposição das máquinas e estoques seja planejado, a partir de um layout, para otimizar a linha de produção, respeitando as distâncias mínimas exigidas entre as máquinas e espaços para movimentação e estocagem. Isso evita a contaminação do produto por cruzamento de matéria, torna os processos mais eficientes e garante maior segurança para os funcionários.

Economia de energia

Como o Brasil tem uma das tarifas de energia mais caras do mundo, a economia de energia é essencial para a diminuição dos custos de produção. Por isso, é importante listar os equipamentos utilizados na linha de produção e a quantidade de horas de uso. Tal listagem deve conter o uso diário, semanal, mensal ou anual de cada um. Dessa forma, é possível fazer uma avaliação de prioridade no planejamento financeiro. Também é importante catalogar o ano de fabricação, já que equipamentos mais antigos podem consumir até 60% mais energia.  além dos custos de manutenção.

Desperdício

Evitar o desperdício aumenta o lucro, além de contribuir com o RSE (Responsabilidade Socioambiental) das empresas. Assim, é imprescindível que seja feito um estudo de armazenamento correto e embalagem adequada, além de estratégias de otimização internas e alternativas para reduzir, reutilizar, recuperar e reciclar, como embalagem em pacotes de menor dimensão, compostagem e geração de energia sustentável.

Lembre-se que para garantir a qualidade e a circulação dos produtos, é importante se atentar às Boas Práticas de Fabricação (BPF), estabelecidas pelo FDA (Food and Drug Administration), e adotadas pela ANVISA.

Deseja melhorar a produção na sua fábrica? Entre em contato com nossa equipe de projetos!

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: